terça-feira, 23 de maio de 2017

Livros Proibidos, Ciclo de Conversas. "O Nome da Rosa", de Umberto Eco. Com Ricardo Araújo Pereira

É já amanhã, dia 24 de Maio, às 21H30, que terá lugar a 4ª sessão do projeto Livros Proibidos, no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras. O livro em análise será O Nome da Rosa, de Umberto Eco, pelo olhar de Ricardo Araújo Pereira. A moderação é de Nicolau Santos.
Não perca!
Consultar o guião da sessão


Informações
214406330
ana.jardm@cm-oeiras.pt

sábado, 20 de maio de 2017

Hoje a Biblioteca Municipal de Carnaxide aliou-se ao evento Boinas´s Club Unlimited, no Centro Cívico de Carnaxide.

Os mais pequenos ouviram histórias sobre chapéus, criando de seguida a sua própria boina, pintando-a e decorando-a a seu gosto:


sexta-feira, 19 de maio de 2017

As sugestões de ...Maria Paula Cruz


Livros

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Pequeno Laboratório de Contar com Cristina Taquelim dia 27 de Maio na Biblioteca Municipal de Oeiras


quinta-feira, 11 de maio de 2017

As nossas sugestões...verde


Este mês sugerimos-lhe a leitura de um livro cuja capa seja verde:

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Baptista-Bastos: 1934 - 2017

O jornalista e escritor Baptista-Bastos faleceu nesta terça-feira aos 83 anos, após 40 dias de internamento no serviço de pneumologia do Hospital de Santa Maria, em Lisboa.
Armando Baptista-Bastos nasceu em Lisboa a em 27 de Fevereiro de 1934. Frequentou a escola de Artes Decorativas António Arroyo e o Liceu Francês. Iniciou a sua carreira jornalística em “O Século”, mas foi ao serviço do “Diário Popular” – onde trabalhou durante vinte e três anos (1965-1988) – que haveria de conquistar maior notoriedade, sobretudo em géneros como a entrevista e a reportagem. 
Torna-se mais conhecido do grande público pelas entrevistas realizadas na SIC entre novembro de 1996 e janeiro de 1998. Nessas “Conversas Secretas”, fazia a todos os convidados a pergunta "onde é que estavas no 25 de Abril?". Herman José pegou no título desta série de entrevistas e criou um sketch ao qual ninguém ficou indiferente, no programa "Herman Enciclopédia". 
A 30 de maio de 1998, Baptista-Bastos foi o convidado do projeto "À Conversa Com..." num debate realizado no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras dedicado ao tema "Jornalismos e Literatura".

Ao longo da carreira, o autor conquistou vários prémios, designadamente, o Prémio Literário Município de Lisboa, em 1987, pelo romance "A Colina de Cristal", que lhe valeu também o Prémio P.E.N. Clube Português de Ficção, no ano seguinte. 
Em 2002, recebeu o Prémio da Crítica do Centro Português da Associação Internacional de Críticos Literários, pela obra "No Interior da Tua Ausência". Em 2003, venceu o Grande Prémio de Crónica da Associação Portuguesa de Escritores pelo livro "Lisboa Contada pelos Dedos". Em 2006, recebeu os prémios de Crónica da Sociedade da Língua Portuguesa, João Carreira Bom, e do Clube Literário do Porto.
Publicou o seu primeiro romance, "O secreto adeus", em 1963. Atualmente estava a escrever as suas memórias.

terça-feira, 9 de maio de 2017

AVISO: Encerramento das Bibliotecas Municipais de Oeiras

Informamos que por motivo de Tolerância de Ponto concedida no âmbito da visita de Sua Santidade, o Papa Francisco, as Bibliotecas Municipais de Oeiras estarão encerradas ao público, no próximo dia 12 de Maio - 6ª Feira.
As Bibliotecas de Oeiras e de Algés reabrem no sábado 13 de Maio no horário habitual.
Agradecemos a sua compreensão.

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Leitura Digital: Introdução aos Ebooks na Biblioteca Municipal de Oeiras dia 10 de Maio


terça-feira, 2 de maio de 2017

Desafios literários

Este mês, e para celebrar o Dia Mundial do Trabalhador, desafiamo-lo a ler um livro com uma profissão no título, e porque Maio é o mês de Nossa Senhora de Fátima, o nosso outro desafio é a leitura de um livro em que uma das personagens seja religiosa

O editor

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Por uma sociedade decente, por Eduardo Paz Ferreira e Pedro Adão e Silva


As Conversas na Aldeia Global reiniciam a 18 de maio, pelas 21h30, no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras, para um debate com Eduardo Paz Ferreira e Pedro Adão e Silva que apela à reflexão sobre as inquietações que as grandes mudanças da sociedade impõem. Numa perspetiva política e social, atendendo a vertiginosas transformações e a efeitos da revolução tecnológica, assistimos nalguns países a políticas representativas de ódio e xenofobia altamente condenáveis.
Como é que se vive numa sociedade em crescente desigualdade social? Quais os impactos previstos com a definição dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável? Que Mundo queremos em 2030? Haverá menos fome, menos desigualdades, mais justiça no Mundo? O mundo enfrenta hoje grandes desafios no que respeita aos direitos humanos, civis e culturais. É urgente repensar o sistema político, a justiça e as políticas públicas numa perspetiva de futuro.
Eduardo Paz Ferreira, catedrático na Faculdade de Direito, é uma das vozes mais autorizadas a falar sobre a Europa. Dirige o Instituto de Estudos Europeus da Universidade de Lisboa e o Instituto de Direito Económico, Financeiro e Fiscal, onde tem promovido inúmeras iniciativas sobre temas europeus. Publicou ainda diversos artigos e livros sobre estas matérias. É catedrático Jean Monnet, distinção atribuída pela Comissão Europeia.
Pedro Adão e Silva é professor no ISCTE-IUL, onde leciona desde 2007, onde se licenciou em Sociologia, em 1997. Concluiu o doutoramento em Ciências Sociais e Políticas no Instituto Universitário Europeu, em Florença, em 2009, com uma tese sobre a europeização das políticas sociais. Deu aulas no ISEG e, no segundo semestre de 2010/2011, foi professor visitante no Departamento de Ciência Política da Universidade de Georgetown (Washington D.C.). É colunista do Expresso e comentador político na TSF e na SIC-N. A moderação das Conversas na Aldeia Global é de Vasco Trigo.
Contamos consigo!

Aleatório - Concerto de Palavras ao Acaso, por Cristina Paiva


quinta-feira, 27 de abril de 2017

Livros Proibidos - Ciclo de Conversas. "O Nome da Rosa", de Umberto Eco. Com Ricardo Araújo Pereira

É já no próximo dia 24 de Maio, quarta, às 21H30, que terá lugar a 4ª sessão do projeto Livros Proibidos, este ano dedicado ao tema "Corpo e Identidades". O Nome da Rosa, publicado em 1980, é o primeiro e mais célebre romance de Umberto Eco e reúne todos os temas que faziam e continuaram a fazer parte do universo de interesses e investigação do nosso autor como semiótica, religião, linguagem, história medieval, Europa, entre outros. Em forma de romance policial, o enredo situa-se em 1327, século XIV, na Itália, numa abadia isolada do mundo e tendo com protagonista um monge beneditino e o seu ajudante. O mistério vai se desenrolando em torno de uma série de mortes inexplicáveis que, afinal, estão relacionadas com a leitura de um livro proibido. Um enredo que retrata uma determinada conceção do mundo e do saber, em que as bibliotecas, como reservatórios do saber e lugares da preservação da memória, têm um papel preponderante.
Durante a Idade Média as Bibliotecas eram lugar escondidos, labirínticos, vedados ao olhar do cidadão comum, normalmente ligadas às instituições religiosas como Abadias ou Mosteiros. Os livros que neles existiam estavam apenas acessíveis ao olhar do religioso, do bibliotecário e do seu auxiliar. A Biblioteca descrita no romance O nome da rosa, de Umberto Eco apresenta-se-nos como símbolo de uma Igreja conservadora, mestra desconfiada e receosa que obstrui o conhecimento de determinadas doutrinas e que pretende impedir qualquer progresso intelectual e material, com o objetivo de manter o seu domínio sobre o mundo. A mente que rege a biblioteca-labirinto da Abadia transforma-a “num lugar onde os segredos permanecem encobertos” e não um meio para revelar os segredos da natureza e da História tendo em vista o bem-estar material ou natural da humanidade. O livro proibido deste enredo relatado por Eco é a Poética de Aristóteles, mais concretamente, o segundo livro dedicado à comédia e ao riso. A razão pela qual esta obra é selecionada não tão por ser alvo de censura, mas porque apresenta uma caracterização de corpo e de saber própria da Idade Média: o corpo e saber contido, proibido, mortificado e paradoxal sob o domínio da instituição religiosa. Ideia de culpa, de perversão, necessitando ser dominado e purificado através da punição. A interdição do riso porque “Deus não ri”.
Com Ricardo Araújo Pereira humorista e escritor, que tem dedicado tempo e reflexão à questão do riso, como uma das caracteristicas mais importantes da subjetividade humana. A moderação é de Nicolau Santos.

Informações

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Os livros que Abril libertou

No dia Mundial do Livro convidamo-lo a visitar a mostra bibliográfica das Bibliotecas Municipais  de Oeiras, Os livros que Abril libertou.
Aqui ficam algumas suguestões, consulte a lista completa no catálogo das Bibliotecas Municipais de Oeiras
Dividimos a mostra em quadro grandes domínios:

Literatura

Erotismo

Pensamento Político

História da Cultura


domingo, 23 de abril de 2017

Prémio Melhor Leitor - 2016


Para assinalar o "Dia Mundial do Livro" e destacar o papel das bibliotecas no incentivo à criação de hábitos de leitura e ao prazer de ler, as Bibliotecas Municipais de Oeiras anunciam a 23 de abril o Prémio do Melhor Leitor - 2016, nas categorias infantil, juvenil e adulto.

Perguntamos a cada um dos premiados deste dia - Qual é a importância que as Bibliotecas Municipais de Oeiras têm nas suas vidas? E a resposta foi:

“A biblioteca é para mim um espaço vivo, cheio de gente simpática, coisas interessantes para ver e viver, e novos amigos para conhecer! A biblioteca leva-me a conhecer muitas histórias, que me fazem sonhar aqui, em casa e na escola, quando as partilho com os meus amigos e educadora. Obrigada Bibliotecas de Oeiras!”
Por Leonor Oliveira (6 anos) | Prémio melhor leitor 2016 - categoria Infantil

"É na biblioteca que posso ler livros de diferentes culturas, de diferentes estilos e de diferentes autores. Onde posso descobrir novos mundos e aprender." 
Por Raquel Amaral (13 anos) | Prémio melhor leitor 2016 - categoria Juvenil

“As Bibliotecas Municipais de Oeiras são fundamentais na promoção da leitura (nos seus vários suportes), quer através da disponibilização de um catálogo atualizado de vários temas e géneros literários, quer através de várias iniciativas, como por exemplo os Livros Proibidos ou a aquisição de obras propostas pelos leitores. Nas Bibliotecas Municipais de Oeiras encontramos um espaço onde podemos trabalhar, estudar ou simplesmente desfrutar tranquilamente do prazer dos livros.”
Por Célia Nogueira | Prémio melhor leitor 2016 - categoria Adultos

Muitos Parabéns, Agradecemos a Vossa Preferência!

Prémio Melhor Leitor - 2016


terça-feira, 18 de abril de 2017

Mostra Bibliográfica | Os Livros que Abril Libertou

BM Algés, BM Carnaxide, BM Oeiras e catálogo das BM Oeiras
24 abril. Segunda a 15 maio. Segunda

Mostra bibliográfica da coleção das Bibliotecas Municipais de Oeiras, a partir do levantamento de José Brandão - lista de aproximadamente 900 títulos censurados, proibidos ou apreendidos durante o Estado Novo, de 1933 a 1974.

Informações:
Telf. 210 977 480/81 | 210 977 430 | 214406340 | oeirasaler@cm-oeiras.pt

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Lançamento de Livro | Todos a Seu Tempo, por Nuno Martins


As sugestões de...Margarida Ferreira

Livros

Filmes & séries

Música

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Dia Mundial do Livro nas BIbliotecas Municipais de Oeiras

Em abril, para assinalar o "Dia Mundial do Livro", as Bibliotecas Municipais de Oeiras apresentam uma programação que celebra o Livro e os Leitores.
Esperamos por si!

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Livros Proibidos - Ciclo de Conversas. "Trópico de Câncer", de Henry Miller. Com Rita Ferro

No próximo dia 21 de Abril, sexta-feira, às 21H30, terá lugar a terceira sessão do projeto Livros Proibidos, desta feita dedicado à uma obra polémica e muito conhecida. Henry Miller ficou célebre com a obra Trópico de Câncer, publicada em 1934 e que abalou a literatura da sua época. Trata-se de um romance autobiográfico de tom confessional, contado por Joe, um ilustre desconhecido, norte-americano, o alter-ego do autor e que narra as suas peripécias através das suas andanças por Paris. Com empregos precários, ou até desempregado, Joe vagabundeava pela vida, procurando sentido para uma existência irremediavelmente perdida nas ruas e vielas do sofrimento. Quase todo o enredo se desenrola em Paris, pelo seu glamour e sedução, mesmo no meio da miséria. O único obstáculo são as pessoas, no caso, os Parisienses, confirmando a célebre frase de Sartre O inferno são os outros.
Frequentemente classificado como literatura erótica é, na verdade, uma narrativa que o aproxima do existencialismo, com uma linguagem livre e que fala da natureza humana como instintiva e pulsional, acima de tudo. Joe, de Trópico de Câncer, faz lembrar algumas personagens célebres, como Michkin de O Idiota, de autores cuja influência literária em Henry Miller é inegável, como Dostoievski ou Camus. O tom melancólico da obra resulta da monotonia de uma vida em que o sexo, a comida e a bebida são os efúgios do inferno mundano, como se fossem necessidades básicas, as únicas que poderiam tornar a vida simplesmente suportável. Um livro suficientemente polémico e que permaneceu proibido durante 30 anos nos EUA. Só em 1961 o livro viria a ser publicamente autorizado.
Com Rita Ferro, escritora conhecida do grande público e autora de vários romances. A moderação é de Ricardo Costa.
Informações
BMO, Tel. 214406330 ou ana.jardim@cm-oeiras.pt


Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e na Juventude

Durante o Mês da Prevenção dos Maus-Tratos na Infância e Juventude, a Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras associa-se às iniciativas de sensibilização da CNPDPCJ e do município de Oeiras e alerta para um problema que une várias instituições numa campanha sob o lema “Apenas o Coração pode bater”.

As Bibliotecas Municipais assinalam este mês com mostras bibliográficas com o objetivo de destacar recursos de informação e literários alusivos aos temas em análise - crianças em risco, emprego e família, inclusão social, violência doméstica, toxicodependência, acolhimento, entre outros.

Para apoio na investigação sobre a temática, preparámos um Guia com um conjunto de documentos e sítios web referenciados pela Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens - CNPDPCJ.

De um modo geral, com esta comemoração pretende-se consciencializar a comunidade para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância e juventude e contribuir para promover uma parentalidade e educação positivas junto de todas as famílias, escolas e instituições que lidem, direta ou indiretamente, com crianças, jovens e famílias.

terça-feira, 11 de abril de 2017

AVISO PÁSCOA: Encerramento das Bibliotecas Municipais de Oeiras

Informamos que as Bibliotecas Municipais de Oeiras encerram no próximo dia 13 (5ª feira) às 12h30, reabrindo dia 17 (2ª feira) de abril no seu horário normal de funcionamento.

Pelo facto apresentamos o nosso pedido de desculpas e agradecemos a sua compreensão.

Desejamos a todos os leitores Páscoa Feliz!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

O artista como personagem

Este mês sugerimos-lhe também a leitura de obras em que o artista é a personagem principal

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Top Livros das Bibliotecas Municipais de Oeiras

A Rede de Bibliotecas Municipais de Oeiras destaca os cinco livros mais procurados nos últimos três meses nas bibliotecas - Janeiro, Fevereiro e Março -, distribuídos entre livros de ficção e não ficção. 
Top 5 - Ficção
1º | Vaticanum - José Rodrigues dos Santos
Resumo: Um comando do Estado Islâmico entra clandestinamente no Vaticano e o papa desaparece. Horas depois surge na Internet um vídeo em que os terroristas mostram o sumo pontífice em cativeiro e fazem um anúncio chocante. O papa será decapitado em direto à meia-noite.O relógio começa a contar.O rapto do papa desencadeia o caos. Milhões de pessoas saem às ruas, os atentados sucedem-se, multiplicam-se os confrontos entre cristãos e muçulmanos, vários países preparam-se para a guerra. Apanhado no epicentro da crise quando trabalha nas catacumbas da Basílica de São Pedro, Tomás Noronha vê-se envolvido na investigação para descobrir o paradeiro do papa e cruza-se com um nome enigmático. OMISSIS A pista irá conduzi-lo ao segredo mais sombrio da Santa Sé. Usando informação genuína para nos revelar o que se esconde nos bastidores do Vaticano, o escritor favorito dos portugueses está de regresso com o thriller do ano. Com "Vaticanum", José Rodrigues dos Santos mostra uma vez mais por que razão é considerado o mestre do mistério real. Ver registo no #catalogoonline

2º | A amiga genial: infância, adolescência - Elena Ferrante
Resumo: "A Amiga Genial" é a história de um encontro entre duas crianças de um bairro popular nos arredores de Nápoles e da sua amizade adolescente.Elena conhece a sua amiga na primeira classe. Provêm ambas de famílias remediadas. O pai de Elena trabalha como porteiro na câmara municipal, o de Lila Cerullo é sapateiro.Lila é bravia, sagaz, corajosa nas palavras e nas acções. Tem resposta pronta para tudo e age com uma determinação que a pacata e estudiosa Elena inveja.Quando a desajeitada Lila se transforma numa adolescente que fascina os rapazes do bairro, Elena continua a procurar nela a sua inspiração.O percurso de ambas separa-se quando, ao contrário de Lila, Elena continua os estudos liceais e Lila tem de lutar por si e pela sua família no bairro onde vive. Mas a sua amizade prossegue."A Amiga Genial" tem o andamento de uma grande narrativa popular, densa, veloz e desconcertante, ligeira e profunda, mostrando os conflitos familiares e amorosos numa sucessão de episódios que os leitores desejariam que nunca acabasse. «Elena Ferrante é uma das grandes escritoras contemporâneas.»The New York Times. Ver registo no #catalogoonline

3º | O labirinto dos espíritos - Carlos Ruiz Zafón
Resumo: Na Barcelona de fins dos anos de 1950, Daniel Sempere, já não é aquele menino que descobriu um livro que havia de lhe mudar a vida entre os corredores do Cemitério dos Livros Esquecidos. O mistério da morte da mãe, Isabella, abriu-lhe um abismo na alma, do qual a mulher Bea e o fiel amigo Fermín tentam salvá-lo. Quando Daniel acredita que está a um passo de resolver o enigma, uma conjura muito mais profunda e obscura do que jamais poderia imaginar planta a sua rede das entranhas do Regime. É quando aparece Alicia Gris, uma alma nascida das sombras da guerra, para os conduzir ao coração das trevas e revelar a história secreta da família… embora a um preço terrível. "O Labirinto dos Espíritos" é uma história electrizante de paixões, intrigas e aventuras. Através das suas páginas chegaremos ao grande final da saga iniciada com "A Sombra do Vento", que alcança aqui toda a sua intensidade e tracejado, que por sua vez desenha uma grande homenagem ao mundo dos livros, à arte de narrar histórias e ao vínculo mágico entre a literatura e a vida. Ver registo no #catalogoonline

4º | Como vento selvagem - Sveva Casati Modignani

Resumo: Mistral Vernati, o grande campeão de Fórmula Um, está em coma no hospital, depois de um terrível acidente na pista de Monza. Enquanto Mistral luta pela vida, uma pequena multidão de personagens move-se à sua volta, com motivações diversas e nem sempre confessáveis. Maria, a companheira, o seu primeiro e único amor; a mãe, que nunca conseguiu compreender as suas opções de vida, mas para quem ele era a sua razão de viver; Chantal, a mulher que nunca o libertou de um casamento falhado, e que mesmo naquele momento dramático só pensa em arruiná-lo; os filhos, Manuel e Fiamma. Entre recordações e segredos, descobriremos a verdadeira história de Mistral e Maria. Sveva Casati Modignani, apresenta-nos uma história tão romântica quanto dolorosa, dando vida a figuras inesquecíveis que animam a soberba intriga deste romance. Ver registo no #catalogoonline

5º | A Gorda - Isabel Figueiredo

Resumo: Maria Luísa, a heroína deste romance, é uma bela rapariga, inteligente, boa aluna, voluntariosa e com uma forte personalidade. Mas é gorda. E isto, esta característica física, incomoda-a de tal modo que coloca tudo o resto em causa. Na adolescência sofre, e aguenta em silêncio, as piadas e os insultos dos colegas, fica esquecida, ao lado da mais feia das suas colegas, no baile dos finalistas do colégio. Mas não desiste, não se verga, e vai em frente, gorda, à procura de uma vida que valha a pena viver. Este é um dos melhores livros que se escreveu em Portugal nos últimos anos. Ver registo no #catalogoonline

Top 5 - Não Ficção
1º | Mãos à Horta - Ana Cristina Correia, ... [et. al.]
Resumo: "Mãos à Horta" é uma obra escrita por quinze autores destinada a leitores que, tal como nós, gostam de plantas e procuram na natureza o seu bem-estar físico e emocional com salvaguarda do equilíbrio do meio ambiente. A adoção de pequenas, mas eficientes, alterações das atitudes quotidianas, quer na escolha de produtos “saudáveis” para a alimentação, quer na prática de uma jardinagem mais ecológica, poderá contribuir para a construção de um futuro melhor. O “Mãos à Horta” pretende dar uma ajuda, incentivando a criar e a cuidar da nossa horta ou jardim, por menor que seja o espaço disponível. Com os conhecimentos transmitidos ao longo do livro, poderá o leitor ter à mão legumes, flores e frutas produzidos em pequenos canteiros, em vasos ou no quintal. Passar a produzir alguns dos seus alimentos, é uma atividade muito compensadora, pois permite levar para a cozinha produtos a baixo custo, evitando o recurso a pesticidas químicos, logo mais seguros para a saúde e, em regra, mais saborosos. O que leva, naturalmente a incrementar o consumo de vegetais, tão benéfico para a saúde, e ter maior controlo sobre a alimentação e sobre a qualidade do ambiente. Em especial para os leitores que vivem nas cidades, o trabalho na horta pode ser bastante educativo para si e para toda a família. Ter a possibilidade de ver os legumes - como tomates, alfaces, cenouras e tantos outros - nascerem, crescerem e chegarem ao prato, será uma experiência gratificante para todos e ajudará à aprendizagem das crianças em idade escolar. Por fim, ter uma horta ou jardim pode ser um ótimo meio de passar o tempo de forma descontraída, frequentemente tornado num pequeno hobby partilhado por toda a família e amigos. O desejo dos autores é que o leitor de "Mãos à Horta" passe a ser um horticultor/jardineiro ativo e divulgador dos benefícios da horta/jardim. Ver registo no #catalogoonline

2º | Chegar novo a velho : receitas - Manuel Pinto Coelho, Camila Balbi
Resumo: Depois do enorme sucesso do livro "Chegar Novo a Velho", Manuel Pinto Coelho, o maior especialista português em anti-aging, apresenta um livro de receitas que seguem os princípios básicos que defende: uma alimentação promotora de hormonas, alcalina e paleolítica. Para isso, convidou Camila Balbi, uma ex-modelo que desenvolve a sua atividade como Integrative Nutrition Health Coach e que é muito conhecida pelos workshops que faz na área da alimentação saudável. Mais de 60 receitas criadas por Camila Balbi e comentadas, caso a caso, por Manuel Pinto Coelho, onde explica ao pormenor os benefícios dos ingredientes utilizados e a forma de os combinar e confecionar. Ver registo no #catalogoonline

3º | Chegar novo a velho: medicina do futuro - Manuel Pinto Coelho
Resumo: Manuel Pinto Coelho explica como chegar novo a velho, como ter mais e melhor saúde, mais e melhor longevidade, sem recorrer a medicamentos. Um conjunto de procedimentos baratos, simples e de resultados surpreendentes que são completamente ignorados por força do lobby da indústria farmacêutica. Ver registo no #catalogoonline







4º | Educar com Mindfulness: guia de parentalidade consciente para pais e educadores - Mikaela Övén

Resumo: Ninguém nos dá a fórmula mágica quando nos tornamos pais. Nem existe um manual que nos ensine a lidar com os desafios diários como as birras, o sono e as refeições.Estaremos a agir bem? O que é normal em cada idade? Devemos elogiar ou castigar? Quando dizer não? E como compensar o pouco tempo que partilhamos com os nossos filhos?O Mindfulness aplicado à parentalidade ajuda-nos a pensar a educação de forma consciente e plena. Conheça as ferramentas que Mia Övén sugere para se libertar da culpa e da ansiedade. E viva mais a sua família! Este guia inclui:- exemplos reais dos principais desafios educativos;- sugestões de resolução de conflitos;- práticas de Mindfulness;- tabelas orientadoras das necessidades do seu filho. Ver registo no #catalogoonline

5º Manual de psicopatologia - Diogo Telles Correia (coord.)

Resumo: A primeira edição da obra Manual de Psicopatologia surgiu no contexto de uma tendência generalizada para mudanças nos sistemas classificativos em saúde mental. Tornou-se assim fundamental ter um bom conhecimento das bases que deram origem aos últimos critérios diagnósticos e que podem contribuir para a sua revisão, sendo para isso necessário regressar ao sintoma e às suas raízes históricas. Elaborado por um grupo de médicos psiquiatras ligados às faculdades de medicina das universidades de Lisboa, do Porto e de Coimbra e aos serviços de psiquiatria do Hospital de Santa Maria em Lisboa, do Hospital de São João no Porto e do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, este livro, além de referir os principais elementos históricos que estão na base da psicopatologia, faz uma revisão da semiologia psiquiátrica e dos vários termos utilizados na descrição psicopatológica, ensina a metodologia médica para a construção de uma história clínica psiquiátrica, descreve a história e o estado atual dos sistemas classificativos oficiais em psiquiatria, aborda as principais síndromes psico-orgânicas e os sintomas psiquiátricos na doença médica a ter em conta para um diagnóstico diferencial com qualidade. De modo a facilitar a consolidação de conhecimentos, todos os capítulos incluem perguntas de revisão, sendo as respetivas soluções disponibilizadas no fim do livro. Esta obra, recomendada por várias faculdades de Medicina e de Psicologia em Portugal, no Brasil e em países de língua oficial portuguesa, foi, nesta 2.ª edição, revista e atualizada de acordo com o DSM-5. Reúne ainda a informação indispensável aos estudantes e, de uma forma geral, a todos os profissionais de saúde (médicos, psicólogos, psicoterapeutas, enfermeiros) que trabalham e investigam em saúde mental e àqueles que, não estando diretamente ligados a esta área, queiram dela aproximar-se através de instrumentos rigorosos e ao mesmo tempo acessíveis a um leitor informado. Ver registo no #catalogoonline

Boas Leituras!

Desafios literários Abril

Porque Abril é o único mês do ano que não termina com a letra o, sugerimos-lhe a leitura de um livro cujo título termine em o, e como é o mês da comemoração da revolução de Abril desafiamo-lo a ler um livro passado num cenário político determinante.