segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Grupos de Leitores das Bibliotecas Municipais de Oeiras

Em Dezembro, os Grupos de Leitores estão de regresso às Bibliotecas Municipais de Oeiras para retomaras suas conversas sobre livros, autores, personagens, histórias e leituras.


Este mês estamos a ler:


 








Biblioteca Municipal de Algés
Helena Vasconcelos - "Não Há Tantos Homens Ricos como Mulheres Bonitas Que os Mereçam"












Biblioteca Municipal de Carnaxide
Deepak Chopra - "A luz e a sombra"












Biblioteca Municipal de Oeiras
Nuno Costa Santos - "Céu nublado com boas abertas"


quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Se eu fosse um livro, diálogo entre leitores e escritores, última sessão, dia 12 de Dezembro, segunda, 21H30, Biblioteca Municipal de Oeiras

Se eu fosse um livro – Diálogo entre leitores e escritores
Dia 12 de Dezembro, 21H30
Biblioteca Municipal de Oeiras
Cláudia Marques Santos convida Valério Romão
Moderador: Pedro Lamares
Na última sessão da 1ª edição do projeto Se eu fosse um livro, teremos como leitora a jornalista Cláudia Marques Santos. É jornalista freelancer a trabalhar na área da cultura há 16 anos. Tem artigos publicados na imprensa, em revistas e jornais, e em televisão, tem mantido uma colaboração assídua com a produtora de subfilmes, tem um vasto know how editorial em magazines semanais de cultura.
Cláudia Marques Santos é uma apaixonada por literatura, território que conhece bem pelas inúmeras entrevistas que já realizou e pelos escritores que tem lido e que a tem lido…  Convidou como seu interlocutor o escritor Valério Romão, autor de títulos como Facas, Medo em seis andamentos ou Autismo, entre outros.
A moderação é de Pedro Lamares.
BMO, Tel. 21.440.63.30


Livros Proibidos, Ciclo de Conversas. Sessão de dia 23 de Novembro











No passado dia 23 de Novembro, o projeto Livros Proibidos recebeu D. Januário Torgal para falar sobre A Criação do Mundo de Miguel Torga. Uma sessão animada em que tivemos oportunidade de partilhar a visão e leitura do nosso convidado sobre este autor maior da literatura portuguesa. Uma oportunidade para revisitar alguns dos lugares que desempenharam um papel fundamental na construção da sua identidade, como pessoa e escritor. Era médico de profissão e poeta de vocação. Foi dos autores mais fustigados pelo lápis azul dos censores do Estado Novo, por ser um grande humanista, defensor convicto dos valores da liberdade! Obrigatório...
Consultar o Guião aqui

Próxima Sessão
14 Dez, quarta-feira, 21H30
Assalto ao Santa Maria
De Henrique Galvão
Com Camilo Mortágua
Moderador: Maria Flor Pedroso

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Conversas na Aldeia Global: Comunicação social e entendimento global, por Júlia Pinheiro e António Mateus

Na quarta-feira, 7 de dezembro, o ciclo de Conversas na Aldeia Global de 2016 termina com um painel de excelência. Convidamos a apresentadora televisiva Júlia Pinheiro e o jornalista António Mateus para uma reflexão sobre os contributos dos canais de comunicação social na promoção do diálogo, da reconciliação e da compreensão internacional.
A existência de órgãos noticiosos livres e responsáveis é essencial para a democratização da sociedade e pluralismo da expressão de opiniões. Na atual sociedade de informação e conhecimento, os meios de comunicação promovem a fusão perfeita entre informação e entretenimento, nomeadamente, através do espetáculo televisivo, abordam os domínios da economia, da política e da cultura, e influenciam o quotidiano. Desta feita, os órgãos de comunicação são determinantes na promoção dos direitos humanos e no reforço da paz.
António Mateus, escritor e jornalista, foi repórter e correspondente da agência de notícias portuguesa LUSA e da cadeia de televisão estatal, RTP, em Moçambique e Joanesburgo desde 1986. Acompanhou Nelson Mandela durante uma década (desde a libertação deste até à sua retirada da vida pública). Nos anos em que esteve destacado na África Austral, cobriu diariamente os desenvolvimentos das guerras civis em Angola e Moçambique e respetivos processos de paz, as negociações para a retirada cubana de Angola, independência da Namíbia e o fim do apartheid na África do Sul. Ainda, como correspondente na África do Sul, entrevistou dezenas de personalidades mundiais, como os Prémios Nobel da Paz Nelson Mandela, Desmond Tutu e Frederik de Klerk, Ahmed Kathrada e Graça Machel. Foi o primeiro conselheiro de comunicação da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e é atualmente coordenador e apresentador do programa Olhar o Mundo, na RTP. Publicou o primeiro livro para jovens leitores sobre o grande estadista e prémio Nobel da Paz: “Mandela, o Rebelde Exemplar", também "Mandela: a construção de um homem" e, mais recentemente, "Angola – O Regresso do Fim do Mundo".


Júlia Pinheiro, apresentadora de televisão, iniciou a sua carreira na Radiotelevisão Portuguesa. Em 1992, ingressou na SIC. Entre outros programas, apresentou a "Praça Pública" (1992-1996), a polémica "Noite da Má Língua" (1994-1997) e a "SIC 10 Horas" (1999-2001). Entretanto, em setembro de 2001 passou a apresentar as "Noites Marcianas". Posteriormente, já na TVI, onde exerceu as funções de subdiretora de Programação, deu vida ao programa "Eu Confesso" (2003) e foi a apresentadora carismática do programa de entretimento - reality show "Quinta das Celebridades" (2004 e 2005) e da “Secret Story - Casa dos Segredos” (1ª edição, 2010). Em Janeiro de 2011 regressou à SIC para assumir o cargo de Diretora de Formatação de Conteúdos e onde se estreou com o programa diário Querida Júlia (2011-2014). Atualmente divide o programa Queridas Manhãs (2014) com João Paulo Rodrigues. Paralelamente à atividade de apresentadora, Júlia Pinheiro tem vários livros escritos sendo “Não sei nada sobre o amor” (2009, Esfera dos Livros) o seu primeiro romance. O livro "O Que Diz... Júlia" (2001, Texto Editores), uma compilação das suas crónicas na revista Máxima. O mais recente livro é Um “Castigo Exemplar” (2015, Esfera dos Livros). Leciona no curso de pós-graduação em Televisão da Universidade Autónoma de Lisboa e lançou este ano a revista digital: www.julia.PT.
Contamos consigo!

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

As nossas sugestões de leituras


Livros









Filmes & séries







Música













sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Apresentação de livro "André Brun" na Biblioteca Municipal de Oeiras





No próximo dia 19 de novembro José Lança-Coelho e Miguel Real apresentam alguns textos e anedotas sobre a Grande Guerra de 1914-1918. Quando se comemora o centenário da Primeira Grande Guerra fique a conhecer este autor português esquecido que nos deixou um dos melhores registos sobre a participação portuguesa neste conflito.